Laudo demorado

Há algum tempo tenho recebido LAUDOS DE ULTRASSONOGRAFIA oriundos de minhas pacientes e uma coisa me chamou atenção: A data do exame e a data do laudo.

O que isto quer dizer? Que o Exame é feito num determinado dia e após 2, 3, 4 até 10 dias depois o laudo é confeccionado.

Bem, não precisa explicar muito para entender que como um exame dinâmico pode ter retardado a emissão do tal laudo por tanto tempo. Com o devido respeito a quem faz exames e entrega o laudo até 6 horas depois eu aconselho a organizar seu serviço e passar a emitir o laudo imediatamente pois o tempo e a demora pode significar uma diferença entre a vida e a morte.

Uma patologia identificada na doplerfluxometria que pode provocar graves complicações se não for tratada imediatamente ou mesmo resolvida no exato momento.

Recomendo aos pacientes que a primeira pergunta ao realizar um exame de ultrassonografia seja:

  1. Quem fará o exame é médico?
  2. Quando o LAUDO será entregue?

Caso exista uma demora superior a seis horas, procure outro serviço pois o diagnóstico luta contra o tempo e  a doença ganha com a demora.

http://www.portalmedico.org.br/pareceres/cfm/1998/31_1998.htm

Ozônio e os inocentes

Quando iniciei o curso de medicina, tive que enfrentar alguns obstáculos que serviram de definição sobre o que era ciência e o que é embuste.

Como assim, era a frase que eu mais ouvia quando informava a alguém que o que ele estava propondo não possuía bases científicas, que não passava pelo raciocínio científico, e que era mera situação de “achismo”.

Este neologismo serviu e serve até hoje para classificar e qualificar as inúmeras tentativas de aplicação de métodos que só possuem uma eficiência: na arte de enriquecer quem os aplica, tirando dinheiro dos incautos.

Vou contar o que aconteceu neste mês de janeiro de 2018 quando atendia em um Ambulatório do SUS num interior do Estado e uma paciente chegou com queixas de dores pélvicas e com alguns exames em mão. Uma ultrassonografia que era sugestiva de uma doença inflamatória pélvica e uma colpocitologia oncótica que levava a esta conclusão.

Prescrevi  o esquema previsto pela FEBRASGO para as (DIPs) e ela me olhou meio desconfiada e disse, “será que eu vou ficar boa somente com estes dois remédios?” e eu disse por que? Ela respondeu que havia gastado R$900,00 com 3 aplicações de ozônio e que não teve melhoras e que com estes medicamentos ela iria ficar boa?

Falei assim, faça esta medicação e avise o seu marido para ele vir ao ambulatório, e só tenha relações com preservativo pois ele pode ter uma bactéria que provocou esta infecção.

Resumindo: Ela voltou, sem queija agora no mês de abril, o marido tratou da uretrite e conversei com ela sobre o tal ozônio.

Mostrei para ela alguns artigos que classificam como panaceia e que não existe amparo do Conselho Federal de Medicina e que ela havia sido ludibriada.

Ela me respondeu, e por que esse tal de CFM não faz alguma coisa? Eu disse que ela teria que fazer uma queixa e aí a coisa poderia acontecer?

Bem, que sirva de aviso aos incautos e inocentes pacientes que no seu desespero se submetem a tratamentos fantásticos tal e qual a tal Fosfoetanolamina que de nada adianta no tratamento do Câncer.

Este é o Brasil, pais dos cafajestes.

 

https://portal.cfm.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=27338:2017-12-15-18-29-39&catid=3

 

É para o PARÁ, mas serve para todo o Brasil!

Que bonito, você com cara de bobo, o seu candidato a vereador trocou de carro, está com um modelo importado que seu salário junto por 10 anos não compra um, os parentes do vereador todos empregados, as mulheres (oficiais e oficiosas) estão todas cobertas de joias e você morando na sua rua alagada, suja, mal cuidada, mal policiada enquanto o seu candidato está naquele apartamento chiquérrimo que tem até segurança particular.

Não fique triste, e nem com raiva por que eu escrevi isto, mas fique com raiva de você que se vendeu, pois aquele que se vende vale muito menos que recebeu pelo voto, pelo emprego que já te demitiram, pela vaga de trabalho para o seu filho e a boa colocação para a filha.

Agora você está como um palhaço buscando o nome de outro para te enganar de novo nestas eleições.

Vejam que agora não é eleições para vereador e nem para prefeito. Por que agora a coisa é séria, são os deputados, deputados estaduais e federais.

Agora lembrem de quatro anos atrás que você elegeu o jovem risonho e promissor, que não fez nada por você mas empregou a mãe, o pai já está pendurado nas tetas do estado a muito tempo, mas a sua escolha também foi errada pois acreditou nos doutores em segurança, que tornaram a vida mais segura para os seus, empregaram toda a família deles, melhoraram as moradias familiares e sabe o que fizeram pelo estado? Nada, apenas umas emendas miseráveis e não duvido que a contrapartida tenha sido quase a metade do valor.

Mas até é perigoso ficar falando por que dizem que falar mal de deputado pode contrair uma doença mortal.

Por tanto seu vendido, seu babaca que acreditou que estes deputados que estão aí fizeram alguma coisa, e só prejudicaram as nossas vidas, por favor votem com uma escolha baseada em alguns valores:

  1. A história pessoal, pois um cara tatuado até o rabo tem um passado deplorável, e de tão egoísta que é nem serve para doador de órgãos ou de sangue pois a OMS não aceita.
  2. Compare as promessas: Aqueles que dizem ter o conhecimento de causa pois já trabalharam anos a fio na segurança, na saúde, no saneamento e agora não fizeram nada como deputados é por que de onde saíram também não fizeram nada e precisam voltar a trabalhar para aprenderem a ser honestos e competentes no seu trabalho, não em ficar rico com o dinheiro público.
  3. Fuja do MARKETING, pois aqueles que te muito dinheiro para gastar tenham certeza que foi fruto de corrupção ou desvio e se não for é por que vão cobrar a fatura depois de eleitos. Claro não é otário, eles vão tirar teu sangue para repor o que gastaram.

Por fim, bote a mão na consciência e veja que nossa cidade está sem saneamento, imunda, os coretos das praças sem telhado e já gastaram milhões. O transporte, a mobilidade está um caos, pois o BRTO já enriqueceu gerações que nunca trabalharam ou produziram mas estão ricas. E a segurança, tanto candidato posando de herói e que ia fazer e acontecer e nossa segurança está de mal a pior. Em resumo, cuidado com aqueles que querem pegar carona  na idolatria, pois o boneco é um bom candidato, mas os bonequeiros, a os bonequeiros, estes são foda!

Como ser cidadão!

O que é ser cidadão?

Trabalho em um órgão público e como toda Belém, tem uma grande dificuldade em se conseguir um local para estacionar. A solução é sair bem cedo e pegar uma vaga as proximidades do serviço. Hoje, por volta das sete horas da manhã ao chegar na rua lateral do meu trabalho, estava a frente um carro e uma sequencia de três vagas, já que o carro que estava a frente era pequeno. Porém o mesmo parou de uma forma que impedia que se estacionasse nas duas vagas restantes. Ainda tentei buzinar mas a película extremamente escura do carro impediu que eu conseguisse contato com o motorista. Dei a volta e estacionei em outra rua.

Ao chegar no emprego para registrar meu ponto de forma biométrica encontrei o dono carro, um Policial Militar e perguntei para ele depois de cumprimentar e dar bom dia, por que ele tinha trancado as duas vagas?

Ele respondeu que cada um era livre para estacionar da maneira que quisesse assim como na hora de votar cada um escolhia o seu candidato.

Eu perguntei a ele se sabia o significado de cidadania? Pois colocar um carro trancando duas vagas era no mínimo estranho.

Ele disse que não interferia na cidadania dele o que ele tinha feito.

Perguntei mais uma vez, mesmo tirando a chance de duas outras pessoas estacionarem?

Ele riu e disse que bastava chegar mais cedo.

Bem, eu não podia me conformar e disse que gostaria de saber como ele estava cedido para um órgão que pagava mais um salário complementar e substancial ao mesmo e se era um ato de cidadania ou de indicação.

Por que eu haveria de questionar o departamento pois seria bem melhor outro policial que fosse mais cidadão e não reservasse vagas para seus amiguinhos e inclusive colocando cones para bloquear estacionamento que está explicito ser vaga para ambulância e outro que nem vaga é para que servisse de vaga prioritária ou especial aos prováveis beneficiados com o título de uma casta superior.

Uma pessoa muito amiga me disse, não perde tempo, este é o sistema.

Mas enquanto vivo eu for, vou tentar lutar contra estas atitudes e ações que beneficiam os que não merecem e dão privilégios a quem é apadrinhado politicamente.

Por estes motivos que o Brasil precisa mudar e contar com pessoas sérias e honestas para eleger políticos que não sejam mercadores de favor e conveniência como a quase totalidade dos políticos que estão aí.

Em tempo, agora a pouco ele arredou o carro e deu lugar para dois coleguinhas.

 

You must be logged in to use this page.

Perco demais com meu mal humor

Infelizmente eu sei que perco demais com meu mal humor. Mas depois do que eu escutei estas duas semanas eu sinceramente vou chutar o pau da barraca, ou melhor, vou quebrar o piquete do circo, para não falar que vou jogar no ventilador.

Trabalho em um órgão desde o ano de noventa e dois, e sempre vesti  a camisa, dei o melhor de mim e até pedi exoneração de um outro concurso federal que eu possuía no currículo. Pois gostava imensamente de fazer parte desta instituição.

Ocorre que algumas coisas tem me mostrado que quando gostamos muito de uma entidade acabamos não vendo os defeitos ou as falhas, assim digamos.

Tentei mudar meu horário de trabalho, pois como todo mundo sabe meus sessenta anos me cobraram uma ação em prol do povo desassistido e ignorante do meu Estado.  Digo desassistido por não terem os recursos destinados a saúde, educação e segurança destinados a esta população aplicados em prol dos mesmos e sim em desvios que enriquecem alguns políticos e toda sua cadeia familiar e proximal. Ignorante, pois ignoram seus direitos e acabam votando em bandidos que vão roubar seus recursos.

Como encontrei um prefeito bem intencionado que está fazendo pela saúde algo que nunca eu havia presenciado, resolvi pedir para aumentar a minha jornada de trabalho e mais uma hora e obter a liberação de um dia o qual poderia me dedicar a atender, assessorar e trazer novas práticas para a saúde do referido município.

Pensem numa dificuldade. E infelizmente desisti do meu intento apesar de que outros colegas terem um horário muito flexível e inclusive com portarias que os proporcionava o direito de ir e vir sobre pretextos nunca dantes imaginados.

Se está certo eu não sei, se está errado também não sei, porém o que eu pedia não traria prejuízo a carga de trabalho que o referido órgão é merecedor.

Foi tanto percalço, descontos, dificuldades que até pensei em pedir a uma instância superior porém fui achacado com a pecha de dedo duro pois estava prejudicando o esquema dos outros colegas.

Eu fiquei numa situação complexa e complicada. Porém decidi que faria como os outros colegas fazem. Faltam e solicitam uma justificativa e vão fazer o que pretendem ou tem interesse, e a vida vai sob a batuta do Zeca Pagodinho.

E ao questionar um determinado dia que por falta de luz havíamos sido dispensados, tive a surpresa, aliás, não tive surpresa nem uma, apenas constatei o óbvio, que existia um grupo de whatsapp com os colegas do Departamento onde trabalho onde são passados avisos e orientação que eu por ser persona non grata estava fora.

Pois bem, temos que ter mérito e por isso vou contar a resposta que eu dei a criadora do grupo e que com toda a certeza agora serei não só antipático como excomungado.

Falei assim: Soube hoje que tem um grupo de pessoas no whatsapp que fazem parte do Departamento, e fiquei pensando qual seria o critério para que estas pessoas estivessem no grupo. Aí antes que respondessem fui logo dizendo, eu descobri o por que?

Tem que ter um parente direto ligado a administração superior para que o indivíduo faça parte do grupo! Logo em seguida passei a movimentar minha língua amaldiçoada como dizem, e continuei dizendo, dos que estão no grupo, tirando os não concursados, acho que todos tem um parente competente.

O Pior que parece que sim, e aí agora com certeza não faço e nunca farei parte de nem um grupo, e como nunca liguei para estes conchavos ou negociatas, sigo em frente contando os anos que me restam para sair decepcionado com as pessoas, por que para onde se olha e observa temos uma ação desprezível e facilmente capitulada nas leis dos mais sérios.

 

Policlínica não é cooperativa!

COOPERATIVA, NÃO SE RESUME A UMA POLICLÍNICA, POIS É DE TODOS
(não sei o autor)

“O Cooperativismo, por justamente diminuir o desemprego, através de uma relação de trabalho mais justa e equilibrada, se torna um instrumento altamente eficaz e importante na abertura de frentes de trabalho, e com isso atua firmemente na eliminação da exclusão.”

Com isso, o sistema cooperativista, além de distribuir a riqueza que nas demais empresas é acumulado na mão do dono, faz por prevalecer a meritocracia, um dos conceitos mais modernos de gestão empresarial dos tempos atuais. Afinal, aqueles que são mais competentes ou mais trabalhadores fazem jus a uma melhor remuneração, situação ideal que privilegia a excelência a produção, dando mais aos que mais fazem.
Conforme já foi ventilado por diversas vezes, principalmente em momentos de rateio e aporte, deve haver um enfrentamento solidário de problemas que são comuns, o caminho mais eficiente para a criação da consciência grupal é a consequente forma de ação cooperativa, mas infelizmente o que tem transparecido é uma sociedade que privilegia a minoria em meio a tantos cooperados, fomentando a competição e disputa, consequentemente, exacerbando o individualismo. Contrariando ao extremo o Cooperativismo, pois deveria se democratizar oportunidades de sucesso profissional e distribuir, de acordo com a competência e o desempenho de cada um dos envolvidos, as riquezas. Diante disso, devemos nos questionar, o que a Unimed Belém almeja com a Policlínica? União? Solidariedade? Sucesso Coletivo? Redução de Sinistralidade? Condições de Trabalho Justo? NADA DISSO!!!!
Ademais, cooperados, os operários, deveriam exercitar ajuda mútua, pois sabem que a concorrência não está noutro da mesma empresa, mas na empresa concorrente. A compreensão da solidariedade é o princípio do exercício das atitudes solidárias e somente a educação cooperativa proporciona isso. Contudo, se enganam os que pensam em ser o Cooperativismo uma forma simplória e banal de ajudar os necessitados. Seria piegas demais, ou melhor, seria assistencialismo. Temos que desprezar isso. A solidariedade que devemos ver no sistema cooperativista é consciente e por principio uma forma diferente de ser, que busca na união de esforços a conquista de objetivos coletivos de sucesso.
A cooperação é indissociável do componente político, embora permita, jamais, que predomine ou se hipertrofie em detrimento da nobreza dos princípios, valores e fundamentos do ato de cooperar, sob pena de distorcê-la e, por vezes, inviabilizá-la, levando junto tudo que dela deriva.
A Unimed Belém é forte porque seus cooperados são bons, competentes e exercem seu profissionalismo com dignidade. Nossa maior riqueza é o estetoscópio que lá, na ponta do sistema, nos grandes centros ou nos rincões mais distantes do nosso Estado, atendem os doentes e ajudam a perpetuar a vida daqueles que necessitam de auxilio medico. Nossa riqueza não está nos prédios e muito menos na nossa marca representada a suntuosidade dos imobilizados e das máquinas nas diferentes Unidades. Nossa riqueza é o Cooperado, porque ele é quem faz o usuário existir, ele é quem faz o usuário continuar fiel e manter seu plano de saúde ativo, e isto ocorre porque o usuário acredita e respeita a capacidade do médico cooperado.
Ao mesmo tempo em que se torna uma via de sucesso e segurança para o desenvolvimento econômico, também se torna um caminho seguro para o aprimoramento pessoal. Valorizar a essência das iniciativas cooperativistas não é apenas uma forma de melhorar a economia, mas de melhorar a sociedade, o ser humano. É nisto que acreditamos, no fortalecimento econômico e politico da nossa Cooperativa neste ano de 2017.
Finalmente, dentro dos diversos objetivos que o Cooperativismo possui, com total desprendimento a qualquer minoria, acreditamos que nesse ano de 2017 a nossa Cooperativa de Trabalho Médico possa alcançar muitos de seus objetivos, com uma ação devidamente coordenada e com muito trabalho para todos os seus Cooperados, sendo o meio mais efetivo de todos, senão o único, para que os ideais, há tempo sonhados, sejam atendidos.

Estas sim, são as sinceras Saudações Cooperativistas.

Consultório Gratis

Caros amigos médicos,
Vocês que estudaram muito, lutaram 6 anos de faculdade, sacrificaram de 2 a 4 anos na residência médica, venderam bens da família para comprar equipamentos para seu consultório, em resumo, fizeram muito sacrifício para ser um profissional liberal vão entender o que eu escreverei a seguir.
Um consultório é o templo do exercício do profissionalismo liberal, não preciso definir, pois todos sabem o que significa. Lá você espera os seus pacientes ou clientes que vão a busca da sua capacidade, do seu conhecimento, do seu atendimento, e esta estrutura toda te um custo. Posso falar por mim, que pago aluguel, condomínio, segurança, secretária, atendente, internet, informática, insumos, instrumentos e um sem número de despesas que dividindo pelos dias trabalhados, ou sejam, 20 dias e atendendo 10 consultas a cada dia, o que totaliza 200 consultas, o custo de cada meia hora é R$ 26,47 isto no meu caso. E em uma consulta de R$60,00 sobram R$ 33,53 menos o 27,5% do IR sobram R$ 16,93 por cada consulta. Você vai dizer, mas só isso, bem, tem cirurgia que nem vale a pena sair de casa, pois receber menos de R$ 500,00 por uma cesariana ou um parto as 3 horas da madrugada é muito difícil.
Bem, mas nosso espírito de luta nos leva para frente, vamos atendendo um particular, um convênio que permita cobrarmos o valor e o paciente pedir ressarcimento e assim vamos nos defendendo neste mar de lutas.
Porém a UNIMED, que é nossa, que pertence a todos nós cooperados, com os mesmos deveres e obrigações teve a brilhante ideia de aumentar sua base aliada e criar a policlínica. Local onde você vai entrar com a caneta e a UNIMED vai proporcionar tudo, mas tudo mesmo, e vou repetir o que ela vai dar aos seletos colegas que foram premiados para atender. O cooperado vai receber o consultório, o condomínio, a segurança, a luz, a água, o computador, os impressos, a secretária, a atendente, a internet, a informática, os insumos, os instrumentos e até lanchinho.
Sabe quem vai pagar por tudo isso? Nós mesmos, em resumo, vamos pagar o consultórios dos colegas da base aliada.
Inconformado com esta forma de aliciamento de base alugada, entramos com ação para que os valores referentes as despesas da policlínica sejam cobrados diretamente dos cooperados beneficiados com a manobra.
O que falta é senso de respeito, igualdade e ninguém, mas ninguém mesmo pode se sentir ofendido quando for chamado de base alugada pois tal e qual as atitudes políticas que cooptam votos na vil política de ruas, nós estamos nos permitindo fazer igual.
Desculpem pelas palavras amargas e revoltadas, mas em quanto o Presidente ganha cerca de cinquenta mil reais, nós reles mortais recebemos esta miséria.
A saída é aplicar uma gestão honesta e eficiente, séria e salutar.
Comecem a pensar nas 10 medidas.
Um grande abraço a todos e fiquem com DEUS.