Eu confio no Presidente Bolsonaro

Hoje é um dia triste, 24 de abril de 2020.

Minha tristeza vem da decepção com as pessoas. Após eu tomar conhecimento da entrevista do Dr. Sérgio Moro (https://twitter.com/SF_Moro) confesso que fiquei atônito. Mas quero crer que a maioria das pessoas que elegeu o Presidente Bolsonaro (https://twitter.com/jairbolsonaro) o fez pela confiança e pelo ideal que Bolsonaro representava. Eu não votei no Bolsonaro por causa do Sérgio Moro, eu admiro do Dr. Sérgio Moro, seu trabalho foi brilhante e entendo que quando uma engrenagem de uma grande máquina apresenta fadiga, desajuste o único caminho que temos e substitui-la pois se não a máquina para.

O Presidente já se manifestou a pouco (https://twitter.com/jairbolsonaro/status/1253724196003295232) que fará uma coletiva as 17 horas em todos os veículos para estabelecer a verdade.

Eu confio no Presidente Bolsonaro, ele chegou até aqui por nosso voto, e ele fez jus a tudo isso sozinho, ele levou facada sozinho, ele sofreu ataques, agressões, traições e tudo isso sozinho. Amparado por DEUS, de quem o Presidente é fiel servo.

Agora o que me deixou mais entristecido? As publicações de pessoas que se diziam aliadas do Presidente, que estavam agarradas na imagem do Presidente, e tentavam a todo custo se promover as custas do Presidente.

Estas pessoas são nojentas, fisiológicas e querem na verdade é uma oportunidade para tentar crescer e se projetar no mundo político, pois tem objetivos sórdidos e intenções bandidas de se dar bem, de enriquecer e roubar a nação. Ficou bem claro pelas postagens e o tom a que se referiram dizendo inclusive que não mais apoiavam o Presidente.

Estou arquivando todas estas postagens pois vem eleições aí, e colocarei como material de consulta e estímulo a não votarem em falsos, traidores e oportunistas.

Continuarei apoiando o Presidente e vou esperar o seu pronunciamento ansioso porem confiante que le fez o melhor e fará o melhor pelo Brasil.

Quanto aos traidores só tenho a dizer que ficaram felizes com a saída do Moro, os bandidos, os corruptos, os Ministros e autoridades venais e criminosas e agora os oportunistas.

Deus esteja conosco.

Allan Rendeiro

Colocar médicos não preparados é como mandar soldados recém recrutados para a guerra!

É lamentável que diante de uma situação de calamidade os interesses relativos à qualidade e à segurança do atendimento à população tenham sido colocados em segundo plano para forçar que os debates sobre a revalidação de diplomas sejam retomados e que, em meio a uma emergência de saúde pública, esses interesses ganhem destaque.

Em meio à pandemia do COVID-19 que assola o mundo e o Brasil, alternativas sem justificativa vêm sendo apresentadas para o enfrentamento da crise.

Tivemos conhecimento que chegou até Vossa Excelência uma solicitação do Consórcio Nordeste, formado por grupo de governadores daquela região, para que egressos de faculdades de medicina no exterior atuem sem a revalidação de diplomas durante a pandemia. Somos absolutamente contrários à ideia pelos motivos abaixo: 2.1. A solicitação não dá clareza de onde são necessários médicos e em que quantidade, tornando impossível identificar a real necessidade. A priori, a covid-19 tem maior ocorrência nas capitais, onde estão concentrados cerca de 55% dos quase 500 mil médicos do País, sendo que a concentração de médicos nas capitais no Nordeste, Norte e Centro-Oeste, é superior a 70%.

O momento é de necessidade de profissionais especializados e qualificados, em atenção terciária, dadas as características de alta complexidade da covid-19, especialidade que tais profissionais egressos do exterior não possuem. A grande maioria sequer pode ser considerada capacitada para qualquer atividade como médico, em vista das precárias condições em que foi formada, em escolas que são verdadeiros caça-níqueis, sem estrutura e algumas sequer reconhecidas nos países de origem.

O próprio Ministério da Saúde já tem longo cadastro de Médicos experiente e preparados para atuação na pandemia.

No Cadastro do Ministério da Saúde já há mais de 27 mil médicos dispostos a atuar, ou seja, quantidade bem superior à que é falada de egressos do exterior (15 mil).

É lamentável que diante de uma situação de calamidade os interesses relativos à qualidade e à segurança do atendimento à população tenham sido colocados em segundo plano para forçar que os debates sobre a revalidação de diplomas sejam retomados e que, em meio a uma emergência de saúde pública, esses interesses ganhem destaque.

O mundo sabe e reconhece o caos em que se encontra o ensino médico além da fronteira do País.

Estamos lidando com um inimigo invisível sobre o qual ainda nem conhecemos a forma correta de combatê-lo. Médicos malformados ou mesmo nem formados ou melhor até os recém formados, além de apresentarem dificuldades em fazer diagnósticos, poderão gerar sequelas e danos irreparáveis aos pacientes e sobrecarregar o sistema de saúde, que já possui uma quantidade de leitos limitada.

Sr. Ministro. não permita o exercício da medicina em território nacional sem o registro legal no CRM e que os egressos formados no exterior revalidem o diploma conforme estabelecido por lei para atuar como médicos no Brasil. Aceitar que se abram exceções a isso, além de desrespeitar a legislação brasileira em relação ao exercício legal da medicina, poderá colocar o sistema de saúde em colapso.

Os médicos contam com Vossa Excelência, pois o momento é de seriedade e responsabilidade, e não de interesses ideológicos.

Atuação do Ministro da Saúde NELSON TEICH

que assumiu o Ministério o Dr. Nelson Teich passou a auditar as informações sobre números de pessoas contaminadas, mortas e atendidas com diagnóstico de COVID-19.

O que aconteceu:

a) Os números de pacientes dos estado de São Paulo começaram a despencar vertiginosamente.

b) O Ministério da Saúde corrige as estatísticas de óbitos de 383 para 113 mortos e apresenta a queda milagrosa.

https://valor.globo.com/brasil/noticia/2020/04/20/brasil-tem-recorde-de-383-mortes-em-24h-e-mais-de-40-mil-casos-de-covid-19.ghtml

d) Governadores e Prefeitos passam a anunciar reabertura do comércio e atividades produtivas.

Bolsonaro Tem Razão

#BolsonaroTemRazão transcrição dos TWITERs do Exmo. Sr. Presidente do Brasil @JairBolsonaro

1- Há 40 dias venho falando do uso da Hidroxicloroquina no tratamento do COVID-19. Sempre busquei tratar da vida das pessoas em 1° lugar, mas também se preocupando em preservar empregos. Fiz, ao longo desse tempo, contato com dezenas médicos e chefes de estados de outros países.

2- Cada vez mais o uso da Cloroquina se apresenta como algo eficaz. Dois renomados médicos no Brasil se recusaram a divulgar o que os curou da COVID-19. Seriam questões políticas, já que um pertence a equipe do Governador de SP?

3- Acredito que eles falem brevemente, pois esse segredo não combina com o Juramento de Hipócrates que fizeram. Que Deus ilumine esses dois profissionais, de modo que revelem para o mundo que existe um promissor remédio no Brasil.