#resultado

O nome do bom resultado é eficiência!
Vou tentar ser o mais sintético possível. Você já se perguntou após fazer alguma coisa se aquele ato vai resultar em algo?
Pois eu te digo, a maioria das vezes não vai adiantar de nada, e o resultado pode ser pior que a situação atual.
Pensei em escrever este artigo pois dia de natal eu fui ao shopping com a ideia de comprar um livro que eu queria ler e a folga do natal ia me dar o tempo necessário.
O que eu acabei ganhando foi uma grande inspiração para escrever este artigo e pasmem, com uma mudança na minha vida.
Uma cena me chamou a atenção, um garotinho chorando alto e se jogando no corredor em frente uma loja de brinquedos e a mãe tentando convencê-lo a levantar e seguir, porém ela estava cheia de sacolas e com uma garotinha de no máximo um ano e meio no colo. Eu quase saí para ajudar pois tenho 3 filhas e algum momento elas fizeram parecido. Do nada surgiu o pai, acho que era o pai, pois pegou o garoto pelo braço e levou-o para o banheiro, eu acabei por observar o retorno dos dois uma vez que a livraria estava muito cheia. Cerca de cinco minutos depois vem o garoto de mãos dadas com o pai, chorando e balbuciando que não queria apanhar mais. Bem, independente da proibição de se bater em criança, o que eu acho que vai resultar numa leva de insolentes e descarados, mas fiz a seguinte reflexão:
1. O que ele ganhou? Umas palmadas.
2. O que ele perdeu? O presente pretendido.
Quando minhas filhas eram pequenas, lembro da Mãe conversando e explicando que o chão era sujo, que as pessoas pisavam na rua e que não prestava se deitar no chão, que chorar não adiantava nada, que não fazia nascer dinheiro na bolsa para comprar o que elas queriam. O resultado era espetacular. Nunca tivemos que bater para resolver uma situação daquelas.
Voltando aos dias atuais. Nós todos, pessoas de bem, que não recebemos propina nem pixulecos, que não temos empregos nas coxas do PT, que não somos sustentados por políticos, queremos nos ver livre do PT, não queremos mais a Dilma e nem o Lula, pois são todos péssimos.
Agora que vem as minhas perguntas.
1. O que você faz para combater esta praga chamada Dilma, Lula, PT e Políticos?
2. Você acha que é eficiente o modo que você combate esta praga?
3. Quantas pessoas você acha que mobilizou ou convenceu até hoje?
4. O que de real e sólido você conseguiu?
Respondam estas perguntas e depois leiam em voz alta.
Não quero desestimular você, nem falar que ficar nesta digitação louca e compulsiva vai adiantar nada. Mas quero fazer com que você veja o resultado de tudo que você faz, que entenda que uma formiga não carrega uma cigarra, mas várias formigas sim, e que é hora de reavaliar sua atuação e escolher melhor, juntar forças e avaliar, pois se alguém está fazendo algo melhor, siga, se engaje, multiplique, somente assim vamos conseguir nosso objetivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *